Senegal: AFD empresta 40 milhões de Euros para a interconexão eléctrica

Senegal: AFD empresta 40 milhões de Euros para a interconexão eléctrica

05/07/2016 fonte “Jeune Afrique”

A Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) assinou no passado dia 1 de Julho em Dakar com o Governo do Senegal um acordo para emprestar 40 milhões de Euros (26.238 mil milhões de Francos CFA) para completar o financiamento do projecto de interconexão eléctrica da Organização para o Desenvolvimento do rio Gâmbia (OMVG). Um progresso notável no projecto chamado Linha de Interligação de electricidade entre os quatro Estados-Membros da OMVG (Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau e Senegal).

Esta soma vem assim completar o montante total de 650 milhões de Euros financiados pelos outros seis parceiros técnicos e financeiros, como o Banco Islâmico de Desenvolvimento (BID), o Banco Mundial, o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), o Banco de Desenvolvimento do Oeste Africano (BOAD), a Cooperação Alemã, o Fundo de Desenvolvimento do Kuwait e do Banco Europeu de Investimento.

Esta longa linha eléctrica de 1.677 km de extensão tem uma capacidade de transmissão em circuito de 800 megawatts. A energia hidroeléctrica será produzida a partir das barragens de Kaleta (240 MW), na República da Guiné, e de Sambagalou (128 MW), no rio Gâmbia, no Senegal.

Conexão

Segundo o ministro senegalês da Economia, Finanças e Planeamento, Amadou Ba, os objectivos específicos do projecto visam alcançar “uma disponibilidade de energia em quantidade e qualidade suficientes, a um preço entre os mais baixos da sub-região -entre 60 FCFA e 80 FCFA/kWh -, reduzir para metade a factura de electricidade das famílias e, finalmente, remover os cortes e perdas associadas até 2017”.

Este projecto faz parte do sistema de troca de Energia do Oeste Africano (MES-WAPP) dos países da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO). Ele permitirá fazer, quando estiver terminado, a ligação, a Norte, às redes de energia da Organização para o Desenvolvimento do Rio Senegal (OMVS) juntando a Guiné, o Mali, a Mauritânia e o Senegal, e a Leste, de Transco CLSG (Costa do Marfim, Libéria, Serra Leoa e Guiné).